Noticias

23/07/2018

Campeonato Nacional do Quarto de Milha no Ney Braga foi um sucesso

Participantes aprovaram o local, destacando estrutura, limpeza e segurança

Após nove dias de intensa programação, o 41º Campeonato Nacional da Raça Quarto de Milha terminou no domingo, 22, no Parque Ney Braga, deixando um gostinho de “queremos mais”.

O campeonato é realizado pela ABQM (Associação Brasileira de Cavalo Quarto de Milha) e, no formato atual,  aconteceu em Londrina pela primeira vez.  E o Parque Ney Braga foi aprovado pelos participantes. Além da estrutura completa e adequada para as competições e abrigo dos animais – todas as baias foram de padrão olímpico – os participantes destacaram a segurança e limpeza do parque.

“O lugar é fantástico e extremamente seguro. Todos os dias, deixamos nossas coisas na barraca sem receio nenhum”, comentou a estudante de Zootecnia da Universidade Estadual de Maringá, que trabalhou nas provas como estagiária e acampou no Parque Ney Braga durante nove dias. Este foi o segundo campeonato que a estudante participou, sendo o anterior na cidade paulista de Avaré.

A agricultora e criadora da Quarto de Milha Giselda Santi Delgado também elogiou bastante a estrutura do Ney Braga. Ela, que acompanha as filhas Djeimi, 13 anos, e Tássila, 20, praticantes de Três Tambores, em várias provas pelo Paraná e São Paulo, afirmou que “este (o Parque Ney Braga) foi o melhor lugar que já estiveram”.  “O Parque é 100%. Nunca estive num lugar com tanta segurança e limpeza”, afirmou.

Giselda e o marido perceberam cedo a paixão das filhas pelo esporte. Foi quando decidiram investir num motorhome e acompanhá-las nas provas. No motorhome viajam a família, o treinador, o funcionário responsável pelos animais e tem espaço para levar três cavalos. “Participamos, em média, de uma prova por mês. Aqui em Londrina foi excepcional”, disse.

O Campeonato aconteceu de 14 a 22 de julho, batendo todos os recordes de inscrições nas 19 modalidades: 7.928.

O diretor de Esportes da ABQM, Henrique Campana, afirmou que todos os expositores com os quais teve contato se mostraram satisfeitos com o evento. No total, foram 392 expositores, realização de dez leilões e estimativa de que o evento tenha injetado cerca de R$ 12 milhões na economia local. O balanço oficial da movimentação financeira, incluindo os leilões, ainda não foi divulgado.

 



voltar para página anterior