Noticias

25/07/2018

SRP elege nova diretoria no próximo sábado

Chapa inscrita "O Agro nos Move" é liderada por Antonio Sampaio

Antonio Sampaio

Os sócios da Sociedade Rural do Paraná elegem, no próximo sábado, dia 28 de julho, a nova diretoria para a gestão 2018-2020. Apenas a chapa “O Agro nos Move” se inscreveu para o pleito, liderada pelo atual vice-presidente da entidade, Antonio Sampaio; e tendo na vice-presidência Roberta Meneghel.

A eleição poderá ocorrer por aclamação, na assembleia convocada para 9h em primeira chamada; ou 9h30 em segunda. Caso a assembleia avalie a necessidade, a votação pode se estender até 18 horas, na sede da entidade, com a promulgação do resultado em seguida. O novo presidente tomará posse até 10 de agosto – a data ainda não está definida.

Brandão deixa a presidência, mas continuará contribuindo com a SRP, provavelmente, como membro do Conselho Superior. Do trabalho realizado nos últimos dois anos, Brandão destaca o grande envolvimento da entidade em debates de interesse dos agropecuaristas e também da comunidade.

Um dos temas mais recorrentes – e que ainda exige participação e posicionamento da SRP – é a proposta de antecipação do fim da vacinação contra febre aftosa, defendida por órgãos do Governo do Estado e que não tem apoio da Rural. “Nossa grande preocupação é com nossas divisas e fronteiras e com a falta de bovinos para a integração lavoura-pecuária, o que prejudicaria muito a nossa agropecuária. Para maior segurança de todos, apoiamos o fim da vacinação  por blocos, como planejado pelo Governo Federal”, comenta Brandão.

Além dos constantes debates de interesse da classe em que a entidade se envolveu, em níveis municipal, estadual ou federal, e a realização de duas Exposições Agropecuárias e Industriais, na gestão de Brandão a Sociedade Rural esteve lado a lado com outras importantes entidades da cidade, como Associação Comercial e Industrial de Londrina, Subseção local da Ordem dos Advogados do Brasil, Sinduscon, CEAL, Sindimetal, Associação Médica e Sebrae, entre outras, para cobrar e propor soluções para problemas, especialmente de infraestrutura, enfrentados pela cidade.

 A SRP participa, entre outras ações, da Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura da Região de Londrina. “Estar ao lado de outras entidades, debatendo o desenvolvimento da nossa região, é também uma obrigação das entidades representativas de classe, pois todos nós precisamos de uma região desenvolvida para que nossas atividades e toda a sociedade prosperem”, analisa Brandão.

Plano e Metas de gestão – Chapa “O Agro nos Move”

1-        Trabalhar em busca de uma maior participação dos atuais sócios através de políticas e ações que gerem este resultado. Além de apresentar a futuros, possíveis, sócios os benefícios de participar desta Sociedade. Abrir as portas da SRP aos produtores rurais, não importando se são pequenos, médios ou grandes com o objetivo de trazer esses produtores para a SRP;

2-        Estar mais atuante, política e economicamente, nas causas do Agronegócio. Buscando com maior efetividade e criticidade os interesses do setor agropecuário. Apoiando iniciativas que favoreçam o setor, combatendo veementemente as que distorcem a visão correta do Agro e até propondo alterações e novas legislações que deem segurança ao setor.

3-        Manter contato próximo com lideranças políticas municipais, estaduais e federais, tendo em vista que somos uma associação de política classista. Devemos questioná-los e cobrá-los quando for necessário e subsidiá-los com informações precisas e verdadeiras para que tomem decisões coerentes. Para tal contato não importa orientação política nem partidária, o importante é a solução dos nossos problemas.

4-        O Direito de Propriedade do Produtor Rural deve ser uma preocupação constante e defendê-lo deve ser uma prioridade desta gestão. Apoiando o sócio sempre que for necessário e apoiando políticas públicas que busquem a garantia deste Direito.

5-        Manter contato próximo com outras associações de produtores rurais (Outras Sociedades Rurais, OCEPAR, FAEP, Sindicatos Rurais, CNA, Associações de Raças, entre outras) e com a SRB, buscando o fortalecimento da classe Agro. Desta forma podemos gerar sinergias e força para defender nossas causas e sermos mais representativos.

6-        Apoiar as iniciativas de difusão de tecnologia, IAPAR, EMBRAPA, EMATER, Universidades, Fundações, dentre outras, contribuindo dessa maneira para que estas continuem com os desenvolvimentos tecnológicos e extensão tão importantes ao nosso país, que tem sua base no Agronegócio. Apoiando estas entidades para que as mesmas tenham acesso aos recursos necessários para o desenvolvimento de seu trabalho, seja através do setor público ou de parcerias público/privadas, as quais precisam ser ampliadas em nosso país.

7-        Continuar aprimorando a ExpoLondrina, o maior e mais importante evento da SRP, o qual dá o suporte financeiro para a manutenção e realização de todas as outras atividades desenvolvidas pela Sociedade. Pretende-se, para isto, desenvolver um manual no qual estará descriminado todo o aprendizado de gestões passadas e o passo a passo para que futuras gestões possam realizar o evento com um nível de conhecimento superior e desta forma minimizar os erros de tão importante realização;

8-        Buscar a realização de rodadas de negócios, nacionais e internacionais, com ajuda de instituições e empresas que possuem esta expertise. Trazendo desta forma, além de movimentação ao nosso parque, oportunidades aos nossos sócios, melhoria da atividade econômica no campo e na região.

9-        Continuar com o desenvolvimento de atividade equestre na Sociedade Rural, uma vez que dispomos da melhor estrutura do Paraná para este fim e que acabamos de conquistar um importante evento Nacional, temos que lutar para mantê-lo. O incremento da atividade equestre pode aumentar o número de sócios e melhorar o convívio entre eles.

10-      Trabalhar para viabilizar novamente leilões periódicos de gado nas dependências do Parque Gov. Ney Braga.

 

 

 



voltar para página anterior