Noticias

02/08/2017

Agronegócio vive novo estágio com precisão da tecnologia da informação

É a avaliação do diretor da Sociedade Rural do Paraná, Nivaldo Benvenho, que ministra palestra na UniFil sobre “Agritech – Inovações no campo”

O agronegócio vai precisar cada vez mais da tecnologia da informação para assegurar eficiência na agricultura e na pecuária de precisão. O produtor rural assimilou a importância do uso de maquinários e comprovou o resultado com os ganhos de produtividade. Agora já está num segundo estágio da evolução tecnológica, utilizando a TI para controlar variáveis, medir desempenho e alcançar a meta planejada na safra ou na produção de carne.

Com essa análise, o empresário e diretor comercial da Sociedade Rural do Paraná, Nivaldo Benvenho, ministra a palestra “Agritech – Inovações no campo” nesta quarta-feira (dia 2), às 19 horas, na UniFil. Ele vai apresentar também algumas iniciativas da entidade para estimular a adoção de novas tecnologias no agronegócio, como a aceleradora de startups GOSRP, o desafio hackathon Smart Agro e o pavilhão tecnológico na Exposição. Outro palestrante do evento é Daniel Silveira, gerente de desenvolvimento técnico de mercado da empresa Syngenta.

Benvenho ressalta a necessidade de integração do agronegócio com a TI para efetivamente levar a internet das coisas ao campo. “A evolução é muito rápida e ainda há desafios a superar. Hoje o produtor trabalha na agropecuária com drones, algoritmos e outras inovações. Mas vai precisar de novas ferramentas para fazer o cruzamento de informações. A precisão de dados pode garantir mais produtividade e melhor aproveitamento de sua propriedade”, afirma o diretor da Sociedade Rural.

Ele avalia que no agronegócio o retorno do investimento em tecnologia demora menos do que em outras atividades econômicas. “No setor industrial pode levar até cinco anos. Na agricultura é possível obter ganhos no ciclo de uma safra de soja ou milho, que dura em média seis meses. A agropecuária vive um momento de desruptura com as ferramentas e o conjunto de informações que permitem romper o raciocínio lógico e avançar”, ressalta Nivaldo Benvenho.

A palestra será na sala 311, ao lado do Teatro Colégio Londrinense, com entrada franca.

Fonte: ASCOM UNIFIL



voltar para página anterior