Diretor da SRP fala sobre aftosa na ALEP

Sgarioni defendeu a posição da Sociedade Rural em audiência pública na Assembléia Legislativa do Estado.

Diretor da SRP fala sobre aftosa na ALEP Audiência Pública da ALP sobre o Paraná livre de aftosa sem vacinação / Divulgação Ascom ALEP

O diretor administrativo-financeiro da Sociedade Rural do Paraná (SRP), Moacir Sgarioni participou nesta quarta-feira (28), da Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná em Curitiba, que debateu “O Paraná livre de aftosa sem vacinação”.

Com a casa lotada, mais de mil e quinhentas pessoas ligadas ao setor produtivo do agronegócio, autoridades, convidados, os deputados estaduais e imprensa, Sgarioni em sua fala na bancada contou aos presentes um pouco da história da pecuária no Paraná e sua importância para o Brasil.

Em nome da diretoria da SRP e de entidades que comungam das mesmas ideias, o diretor deixou clara a posição contrária a proposta do Paraná livre de febre aftosa sem vacinação DE FORMA ISOLADA dos outros estados. Reforçou o respeito às posições diferentes e afirmou que a SRP será parceira seja qual for à decisão do Estado. Mas, solicitou que o governo paranaense veja a possibilidade de trazer outros estados com o Paraná.

Sgarioni apresentou números de estudos técnicos científicos que embasam a posição da SRP desde 2015 e apontam grandes riscos e poucos ganhos ao setor com a não vacinação de forma isolada, além do custo que o Governo Estadual assumirá com o fechamento das fronteiras do Paraná, que só em fiscalização deve atingir cerca de 250 milhões ano.

Diretor da SRP fala sobre aftosa na ALEP