ExpoLondrina

Exposição referenda o papel do agro na economia

ExpoLondrina

A venda de espaços para a 60ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina já iniciou. A ExpoLondrina sempre foi  expectativa de bons negócios não só no agro, mas em diversos segmentos.O Parque de Exposições Ney Braga, com 19 hectares, se transforma. Em cada canto tem novidade. Para o investidor significa boas vendas; para o público, opção variada de boas compras e divertimento.

 A largada da busca do melhor espaço garantindo organização por parte do expositor e o melhor atendimento ao público começa agora.

 Concessionárias de veículos, implementos agrícolas, bancos também estão no páreo com crédito rural, financiamentos, lançamentos e o produtor sabe que pode encontrar bons produtos, conhecer ofertas, tudo em um mesmo local.

A agricultura familiar com seus produtos que ligam campo e cidade, o artesão, o pequeno comerciante também têm vez com áreas específicas para o negócio deles. Na Via Rural, conhecida Fazendinha, o conhecimento técnico associado ao turismo rural, vira negócio com agências, produtores, comerciantes e público.

É possível encontrar um ”corredor” de alimentação diversificada com estandes, food trucks, quiosques, mais de 100, uma verdadeira “rua gastronômica” de dar água na boca em qualquer um. Comer bem na Expô já é tradição. Além da “rua”, vários outros centros gastronômicos são montados com restaurantes que trazem comida japonesa, a mineira, árabe, a natural, o bom churrasco, também docerias, sorveterias, entre outros.

Agora também começam as reservas de espaços para os eventos técnicos, cursos, apresentação de produtos de empresas, enfim  reforçar a própria marca. Os bastidores fervilham.  E em tempo de Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT), de 5G, de Tecnologia Embarcada, Agricultura de precisão e tudo que envolve Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), a exposição se renova, acompanha as transformações e segundo os organizadores da 60ª ExpoLondrina,  o Parque Ney Braga está preparado com espaços próprios que irão atender as ofertas e procura da área, além de proporcionar ao público uma visão do que a tecnologia pode fazer.

A grandiosidade deste belo evento gera cerca de 7 a 8 mil empregos diretos e indiretos e como “efeito dominó” reflete em vários segmentos extrapolando as “porteiras” do Parque Ney Braga, movimentando mais de meio milhão de reais.