Manifesto sobre a Greve Geral

Posição da SRP sobre a a reforma da previdência e greve geral

Manifesto sobre a Greve Geral

A Sociedade Rural do Paraná faz parte de um grupo de entidades da Sociedade Civil Organizada, que se manifestaram contra a posição da Arquidiocese de Londrina em relação a reforma da previdência. Abaixo segue o manifesto:

A sociedade civil organizada de Londrina repudia o envolvimento de dirigentes da Arquidiocese de Londrina na mobilização contra a Nova Previdência, marcada pelas centrais sindicais para esta sexta-feira (14).

Em um período de grandes dificuldades para as empresas e para os trabalhadores, com a economia paralisada justamente à espera de medidas que combatam o desequilíbrio fiscal gerado pelos governos anteriores, a greve geral é absolutamente inoportuna e vai na contramão dos interesses do País.

As vítimas maiores desta paralisia são justamente os mais pobres: os trabalhadores que estão no mercado informal e não conseguem ocupação com carteira assinada; os jovens que se formam nas universidades e não têm perspectiva de emprego; e as pequenas empresas, mais vulneráveis à baixa da atividade econômica.

É lamentável que a arquidiocese altere sua rotina de atendimento pastoral – inclusive o fechamento da Mitra até o meio-dia -  e propague o evento junto aos párocos e administradores, colocando a política como prioridade em detrimento da religião.

Evento promovido por grupos sociais que não apresentam sequer uma agenda propositiva para resolver a grave situação fiscal do País. Igualmente inoportuna foi a recente distribuição de uma cartilha contra a Nova Previdência — documento chancelado pela Arquidiocese.

A suposta greve geral por certo se tornará um ato em favor de partidos políticos que assaltaram os cofres públicos e de líderes condenados por corrupção, como recentemente foi registrado em manifestações que se diziam pró-educação.

O fato é que a aprovação da Nova Previdência é o passo mais urgente para o enfrentamento da crise. O novo sistema vai estancar a sangria abundante de recursos públicos, sangria esta que tira nosso vigor e compromete nosso futuro.

É evidente que este não será o único passo para a recuperação econômica.

Entretanto, é o mais simbólico aos olhos do mundo e aos olhos do mercado.

Um fator de estabilização que dá novos horizontes à economia, amplia automaticamente a previsão de investimentos estrangeiros, reduz a percepção de risco de insolvência e dá mais tranquilidade para o governo e o Congresso negociarem o futuro da agenda reformista.

Após vencer a crise econômica, o País precisa construir o mais rápido possível um Estado mais enxuto, moderno e eficiente. A Nova Previdência é o primeiro passo neste sentido. 

A sociedade civil organizada seguirá vigilante e sempre irá se pautar pela defesa dos interesses do Brasil.

Sem mais,

Associação Comercial e Industrial de Londrina

Associação Médica de Londrina

Clube de Engenharia e Arquitetura

Secovi  Regional Norte

Sescap

Sincoval

Sindimetal Norte do Paraná

Sinduscon Paraná Norte

Sociedade Rural do Paraná

Conteúdo exclusivo à imprensa