Para expositores, Agrobit agregou valor e proporcionou possibilidades de negócios

Evento de dois dias aproximou produtor das tecnologias disponíveis para o agro

Para expositores, Agrobit agregou valor e proporcionou possibilidades de negócios

Após dois dias de programação intensa, o Agrobit Brasil 2019 terminou com uma avaliação bastante positiva da organização e também dos expositores. Os objetivos de promover espaço para troca de experiências, informações, proporcionar oportunidades de negócios e aproximar o produtor e empresário rural das tecnologias que estão sendo desenvolvidas ou já se encontram no mercado e que podem alavancar a produção foram alcançados com êxito na avaliação de Daiana Bisognin, presidente do Convention Bureau e diretora da F&B Eventos,  uma das organizadoras do Agrobit, realizado no Parque Ney Braga dias 12 e 13 de novembro.

Para o presidente da Sociedade Rural do Paraná – entidade também realizadora do Agrobit 2019 -, Antonio Sampaio, a segunda edição do evento consolidou a proposta que nasceu em 2018 justamente com o propósito de apresentar ao produtor rural as novas tecnologias. “Existe muita coisa no mercado hoje e, às vezes, o produtor fica perdido, sem saber o que pode ajudar no seu negócio. No Agrobit, ele tem a oportunidade de conhecer, trocar ideias com o desenvolvedor e analisar qual proposta faz sentido para o seu dia a dia”, comenta.

Também para o Sebrae-PR o evento atingiu seus objetivos. Lucas Ferreira Lima, gestor estratégico de startups da entidade, observou o Sebrae atua, no setor do agronegócio, focado em quatro pilares: ecossistema, governança, inovação e mercado. “Dentro desses quatro pilares, o Agrobit foi muito bem sucedido. Falando um pouco sobre governança, o Agrobit é o momento de consolidação  desse trabalho. Na parte de ecossistema, ele estimula a ampliação de nossas estruturas em Londrina, como o próprio Polo Tecnológico Agro, e estimula que incubadoras comecem a trabalhar processos de verticalização do agronegócio. É um evento que trabalha a inovação na essência e por isso e contempla mais um pilar; e o pilar de mercado, o evento também atinge esse objetivo com a área de exposição, gerando negócios, falando sobre possibilidade de ampliação de mercado, promovendo também rodadas de negócio, que têm o objetivo de criar novas conexões entre fornecedores e consumidores. Acredito que só há vantagens para o Sebrae estar envolvido num evento como esse“, comenta Lima.

OFormando conexões

O Agrobit Brasil 2019 teve a participação de cerca de 100 expositores, entre empresas, entidades, instituições e startups. Ocupou cinco ambientes do Parque Ney Braga, sede da Sociedade Rural do Paraná: Arena AgroFuturo (Recinto José Garcia Molina), Arena AgroInovação (Recinto Horácio Sabino Coimbra), Arena Agroconexão (Pavilhão Internacional), Recinto Milton Alcover e Smart Farm (Via Rural/Fazendinha). Também contou  com um campo de demonstração e uma pista com exposição de maquinários. Passaram pelo parque em torno de duas mil pessoas nos dois dias.

“Foi um evento excelente para formarmos conexões e parcerias. Pude ver as necessidades de todos os players num só espaço”, avaliou a assessora de Agronegócio da cooperativa de crédito Sicredi União PR/SP, Celeide França.

O gerente técnico da Agro100, Fábio Mutta, também saiu satisfeito com a primeira participação da empresa no evento. “Apresentamos a nossos clientes uma tecnologia acessível para o monitoramento do clima na propriedade com acesso remoto; e também fizemos um pré-lançamento de nosso carro Acerte100, que será lançado mesmo no Super Agro, ano que vem”, informou Mutta.

Segundo ele, o Acerte100 está devidamente equipado para o treinamento dos funcionários dos clientes da Agro100 e para certificação dos equipamentos de pulverização. “É um serviço inédito em nossa região e aqui pudemos apresentar e sentir a receptividade dos nossos clientes”, informou ele. Esse novo serviço está alocado no departamento Tech100, recém-criado pela Agro100. “No Agrobit Brasil, apresentamos essa nova estrutura a nossos parceiros, os serviços do Tech100 e mostramos nossa empresa. Sem dúvida, foi um evento que agregou bastante para nós”, disse.

Para as startups presentes, participar do Agrobit foi uma oportunidade de apresentar suas soluções e encontrar novos parceiros e investidores. A Cia Soluções Tecnológicas, que oferece soluções para os produtores de leite que vão desde o plano de negócios até o pós-venda, veio de Curitiba para o Agrobit pela primeira vez. Fábio Inocêncio considerou o evento excelente. “Agregou muito para nossa empresa. Foi uma oportunidade excelente tanto para conhecermos muitas pessoas quanto para nos aproximar de investidores. Aqui tivemos eco, com investidores entendendo nossa proposta”, comentou.

Outra startup que saiu satisfeita foi a Biolysi, de Londrina, criada há cinco meses com a proposta de promover e gerar soluções biológicas. “Para nós, o Agrobit é um evento muito interessante. Conseguimos ter acesso a investidores e encontrar colaboradores para desenvolver novos produtos ou serviços”, disse Joan Fernandes, sócio da Biolysi.