Teste rápido da Covid-19

Pela primeira vez em Londrina, teste rápido da Covid-19 foi realizado em evento

Teste rápido da Covid-19

Pela primeira vez em Londrina foi feita a testagem para a Covid-19 em um evento. O 3º Open Rope, do segmento equestre, foi realizado no Parque de Exposições Ney Braga, entre os dias 23 e 25 de julho, com o apoio da Sociedade Rural do Paraná (SRP), com a participação de cerca de 500 competidores, seguindo as regras sanitárias de segurança e se transformou em um “evento teste”.

Todo o procedimento de testagem foi realizado por equipes preparadas do Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina (HU-UEL), envolvendo a média de 30 profissionais da saúde, diariamente. Foram realizados 833 testes rápidos para Testagem Rápida com o objetivo de detectar o Antígeno SARS - CoV-2 em competidores e equipes de apoio, sendo que positivaram apenas dois, que foram isolados, não tiveram contato com o público participante, foram orientados quanto às providências a serem tomadas neste caso e não puderam participar do evento.

A realização do “evento teste” só foi possível devido a parceria entre a SRP e o HU-UEL, com o acompanhamento do Ministério Público, consultado pela direção da SRP. A proposta da testagem em massa em eventos foi apresentada às entidades de Londrina pela superintendência do HU-UEL e Ministério Público, com o objetivo de que as atividades industriais, comerciais, culturais, turísticas, entre outras, pudessem ir retornando paulatinamente, de forma segura e acompanhando o avanço da vacinação.

A SRP comprou a ideia, viabilizou o evento e sob a orientação da direção do HU-UEL adquiriu 1.500 testes rápidos do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), com o objetivo de doar ao hospital os que não fossem usados. As direções da SRP, HU-UEL e Ministério Público, ao final do evento, fizeram uma avaliação positiva dos resultados e foram unânimes em afirmar o sucesso do evento. Para a SRP, esta experiência abre novas possibilidades de retomada da economia.

Teste rápido da Covid-19

Planejamento e logística

O planejamento e os trabalhos para a realização da testagem no 3º Open Rope iniciaram bem antes do evento, pela direção e equipes, tanto da SRP quanto do HU-UEL. Os locais foram vistoriados e definidos. A prova foi realizada em espaço aberto. Organizadores e competidores foram avisados que haveria teste obrigatório para que o evento se realizasse. Não foi permitida a participação de público e familiares.

Uma tenda com infraestrutura para a realização dos exames foi montada. O Parque foi fechado e apenas competidores e equipes de apoio da SRP e do evento tiveram acesso ao Ney Braga em sistema Drive Thru. A triagem com levantamento de dados dos participantes, identificação de veículos foi feita logo na entrada do Parque e público testado aguardou dentro do carro em local preparado, até a saída do resultado do exame. Com o resultado em mãos, orientações da equipe do HU-UEL e pulseira de identificação no braço comprovando a realização do teste, o competidor pode se dirigir ao espaço onde as provas estavam sendo realizadas.

Teste rápido da Covid-19

Teste rápido da Covid-19

3º Open Rope

O 3º Open Rope reuniu nos três dias do evento – 23,24 e 25 de julho - cerca de 500 competidores dos estados do Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás. A pista equestre Família Romanelli, no Parque de Exposições Ney Braga, ficou movimentada com o ir e vir de cavaleiros e amazonas e a testagem dos participantes deu um pouco mais de tranquilidade a todos.

O médico-veterinário, Felipe Comitre, de Presidente Prudente (SP), que há 15 anos participa de provas de laço, disse que o teste lhe trouxe mais segurança durante o evento e tranquilidade para voltar para casa, sem se preocupar com a contaminação de familiares. Outro que elogiou foi o tratador de animais, Junior Souza, de Bandeirantes (PR) e o empresário Rodrigo Canha, de Ponta Grossa (PR), que participa de provas há 20 anos, disse que durante a pandemia foi a primeira vez que foi testado em uma prova.

A triagem não foi feita só com cavaleiros e amazonas. Por volta de 455 equinos entraram no Parque de Exposições Ney Braga para participarem do Open Rope e foram recepcionados por uma equipe de veterinários – reduzida devido a pandemia – coordenados pelo médico-veterinário, Jose Henrique Cavicchiolli, também diretor de atividades equestres da SRP. A equipe verificou a guia de transporte e fez todo o controle sanitário dos animais checando exames negativos de anemia infecciosa equina, mormo e atestado de vacinação contra a influenza equina.

A prova de laço em dupla, modalidade conhecida também como team roping, é cronometrada e participam dois cavaleiros e um novilho que têm a missão de laçar o animal em menor tempo. A prova exige treinamento e uma perfeita interação entre cavalo e cavaleiro.

Teste rápido da Covid-19

Resultado/primeiros lugares:

Liga Open Rope (Boca Aberta x Tiago Shampo); Warm Up 6/8 (Sergio Garla x Guilherme Luna); 6/8 (João Tambinho x Roinha Lima); Warm Up #4 (Nego Ranch x Adriano Taciba); Soma #4 (Atilio Taciba x Flavio Rodrigues); Warm Up Incentivo (Alessandro Taciba x José Carlos Junior); Incentivo (Maycon Douglas x Marco Aurelio Agudos).